FREE THE JAZZ!!!

IMPROVISED MUSIC, JAZZ ANARCHY, NEW THING, INSTANT COMPOSITION, OUT JAZZ, ALEATORY MUSIC, MODERN FREE, FIRE MUSIC, NOISE, AVANT-GARDE JAZZ, INTUITIVE MUSIC, ACTION JAZZ, FREE IMPROVISATION, JAZZCORE, CREATIVE IMPROVISED MUSIC. FREE THE JAZZ!!!

*SOBRE (about us)...

sexta-feira, 19 de março de 2010

Variações de sax e bateria

Um dos formatos favoritos do saxofonista Paul Flaherty _abordado antes em “A solitária jornada”_ é o duo com bateria. Ao lado de Randall Colbourne e/ou Chris Corsano já gravou uns dez álbuns utilizando a forma. Quem ouviu por aqui “Voices” teve a oportunidade de conhecer _se desconhecia_ esse que é um dos grandes nomes do sax em atividade. Se em seus voos solos não faltam picos explosivos, quando acompanhado das baquetas Flaherty se desvenda ainda mais incendiário.


Chris Corsano, nascido em 1975 em New Jersey, tem tocado intensamente nos últimos anos, com gente como Daniel Carter, Massimo Pupillo, Thurston Moore, Akira Sakata _uma curiosidade: em suas andanças, Corsano acabou por participar da gravação de “Volta”, último álbum da cantora Björk.
Dono de robusta pegada, Corsano parece alcançar ao lado de Flaherty seus momentos de maior intensidade. Dos encontros da dupla, meu favorito é “Beloved Music”, lançado em 2006 (segue em catálogo e vale a pena ser descoberto).
Mas esse Last Eyes, de 2004, não fica muito atrás... A primeira faixa é um empolgante cartão de visitas aos encontros dessas duas figuras: quem não aprovar a vigorosa sonoridade demonstrada aqui, nem precisa se preocupar com o restante... O álbum saiu apenas em vinil, em edição limitada de 1.000 cópias. Flaherty se concentra no sax alto, deixando o tenor para outro encontro da dupla, “Steel Sleet”, que foi lançado paralelamente ao ‘Last Eyes’.


A1 Sign Your Name In The Sand, Please (8:04)

A2 Doesn't Make Sense Considering Your Lack Of Fat (7:08)

B I Miss Jimmy (15:18)


Recorded January 11, 2004 at WMBR in Cambridge, MA

*Chris Corsano : drums
*Paul Flaherty: saxophone [alto]

*photo by Stephanie Pollnac

Um comentário:

fabricio vieira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.