FREE THE JAZZ!!!

IMPROVISED MUSIC, JAZZ ANARCHY, NEW THING, INSTANT COMPOSITION, OUT JAZZ, ALEATORY MUSIC, MODERN FREE, FIRE MUSIC, NOISE, AVANT-GARDE JAZZ, INTUITIVE MUSIC, ACTION JAZZ, FREE IMPROVISATION, JAZZCORE, CREATIVE IMPROVISED MUSIC. FREE THE JAZZ!!!

*SOBRE (about us)...

domingo, 19 de setembro de 2010

Pós-show, discos: papo rápido com Perelman



Ainda passando alguns dias em SP, Ivo Perelman conversou com o Free Form, já no clima de pós-show. Em meio ao prolongamento de sua estadia, o saxofonista aproveitou para acertar a distribuição de seus últimos seis álbuns nas lojas da Livraria da Vila (www.livrariadavila.com.br). Quem já tentou encontrar seus discos nas redondezas, sabe que trata-se de tarefa árdua... Os discos que agora podem ser encontrados na Livraria da Vila foram lançados em 2009 e 2010 _todos importados, sem previsão de edição nacional. São eles:

*New Begginings (duo com o baixista Dominic Duval)
*Mind Games (trio com Duval e o baterista Brian Willson)
*The Apple In The Dark (duo com Gerry Hemingway. Pela primeira vez, Ivo aparece em algumas faixas tocando piano)
*The Stream of Life (duo com Brian Willson)
*Soulstorm (trio com Daniel Levin (cello) e Torbjörn Zetterberg (bass)
*Near to the Wild Heart (trio com Duval e a violinista Rosie Heartline)

*******************************
FF - Seus últimos quatro álbuns tiveram os títulos inspirados em livros de Clarice Lispector. Como ocorreu esse diálogo entre sua música e a obra da escritora?
"É fácil entender como a escritura clariceana adentra minha linguagem artística: seu texto é o mais poderoso catalisador de qualquer emoção que jamais foi disparado em minhas sinapses catárticas metamorfoseadas em som. O texto dela, transcendendo a palavra, é um poderoso agente de expansão da mente humana, a forma mais saudável de se drogar: mas não menos perigosa."


FF - Você é um grande leitor de Clarice Lispector?
"Por isso tudo que disse, leio seus livros ao ritmo de uma frase por dia _a overdose é sempre um perigo eminente. Sua obra é um verdadeiro manual da alma humana, revelador de tudo o quê alguém jamais possa experimentar."

FF - Como foram, para vocês, os shows em SP?
"O grupo se encontrou pela primeira vez em estúdio no sábado que antecedeu os shows em SP. A gravação do Cd fluiu muito bem e os shows confirmaram essa rara comunicação musical entre os membros desse recém-criado quarteto."

FF - Os músicos gostaram da experiência? Como sentiram o público?
"O público que compareceu criou uma ótima empatia conosco, num clima ideal para uma performance criativa e compenetrada. Os músicos se sentiram totalmente à vontade no palco e gostaram muito da experiência de tocar pela primeira vez no Brasil, pois a receptividade do público não poderia ter sido melhor."

FF - Há algum plano de retorno em breve aos palcos brasileiros?
"Ao que tudo indica, estaremos retornando no ano que vem, após alguns shows na Europa em julho e agosto."

(Perelman e quarteto no Sesc Pompeia (SP), no dia 9/9)

Nenhum comentário: