FREE THE JAZZ!!!

IMPROVISED MUSIC, JAZZ ANARCHY, NEW THING, INSTANT COMPOSITION, OUT JAZZ, ALEATORY MUSIC, MODERN FREE, FIRE MUSIC, NOISE, AVANT-GARDE JAZZ, INTUITIVE MUSIC, ACTION JAZZ, FREE IMPROVISATION, JAZZCORE, CREATIVE IMPROVISED MUSIC. FREE THE JAZZ!!!

*SOBRE (about us)...

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Andanças e devaneios de Thurston Moore (III)

Wally Shoup (1944, North Carolina) é mais uma daquelas figuras que passaram décadas incógnitas, sem se envolver com a cena à qual viriam a se integrar um dia. Nascido no mesmo ano em que Evan Parker, Arthur Doyle e Peter Kowald, o saxofonista americano apenas realizou sua primeira gravação na década de 1980. Mas seria somente a partir dos anos 1990 que público e músicos ligados ao free iriam de fato descobri-lo.

Na segunda metade da década de 90, Shoup vivia na efervescente cena roqueira de Seattle e montou um grupo com o violoncelista Brent Arnold, o 'Projet W'.
É nessa época que conhece Thurston Moore e acaba sendo convidado para abrir, com o 'Projet W', shows do Sonic Youth no ano de 98. Um pouco depois, realizaria dois álbuns com Moore: Hurricane Floyd (1999) e Live at Tonic (2003). O encontro deles é curioso: Moore conta que em uma de suas visitas a Seattle descobriu um K7 de Shoup em uma loja de discos. O saxofonista fazia na época pequenas edições de K7 caseiros com sua música, com capas pintadas à mão por ele, e as vendia pela cidade. Quando chegaram à Seattle para uma serie de shows em 98, Moore foi procurado por produtores locais interessados em colocar suas bandas para abrirem as apresentações. E ele disse: "Quero que Wally Shoup abra". E ouviu como resposta: "Who?". 

Organizador de festivais (“Seattle Improvised Music Festival” e “Other Sounds Series”), Shoup tem no sax alto seu veículo central. Sua linhagem é mais devedora da free improvisation européia do que do free jazz clássico, tendo também muito interesse pelo noise. Apesar de ter excursionado pela Europa e tocado com nomes como John Russell, Alan Wikinson, Evan Parker e Chris Corsano, o saxofonista se mantém discreto e relativamente isolado, levando seus projetos ao lado de músicos menos conhecidos, como o baixista Reuben Radding e o baterista Mark Ostrowski.

O álbum Hurricane Floyd traz, além de Moore e Shoup, o percussionista japonês Toshi Makihara –discípulo de Sabu Toyozumi. Esse é um dos melhores encontros de Moore com o pessoal do free. O trio emana uma química forte, que resulta em momentos de excitante energy music. Das mais explosivas faixas 1 e 2, encontramos um curioso intermezzo na 3 (tema solo, com Moore na guitarra acústica) e um desenvolvimento mais espaçado, menos concentrado (rumo à hecatombe que eclode entre os 9/10 minutos) no tema final. Na abertura dessa última faixa, Shoup mostra que também conhece jazz e blues, dedilhando um tema arrastado e envolvente, logo triturado, sem chegar a se desenvolver. Mas é em suas improvisações ariscas que Shoup tem mesmo o que mostrar.






1. [Trio] (17:26)
2. [Trio]  (8:05)
3. Church Basement [solo] (7:50)
4. Retribution, Of Sorts [Trio] (17:49)



*Thurston Moore: guitar
*Wally Shoup: sax alto
* Toshi Makihara: drums

Recorded live September 16, 1999 at the Old Cambridge Baptist Church, Harvard Square, USA.

2 comentários:

Henrique Tonin disse...

Caro Fabricio, acompanho o seu blog há pouco menos de um ano e acho que não conseguiria agradecer o bastante por tudo o que ele proporciona (em termos de música, informação - e esperança de que surjam cada vez mais espaços para a improvisação livre entre nós).

De qualquer forma, não poderia deixar passar em branco este post.

Já gostava bastante de Thurston Moore, mas esse álbum é uma das melhores coisas que ouvi nos últimos tempos. Fiquei ainda mais empolgado pelo Wally Shoup - que não conhecia.

Parabéns pelo trabalho!

Abraços

fabricio vieira disse...

Henrique, realmente esse disco é um dos momentos mais fortes do Thurston Moore com o pessoal do free. Bacana que tem acompanhado e curtido este espaço; querendo recomendar ou solicitar algo, basta mandar um e-mail. abs,