FREE THE JAZZ!!!

IMPROVISED MUSIC, JAZZ ANARCHY, NEW THING, INSTANT COMPOSITION, OUT JAZZ, ALEATORY MUSIC, MODERN FREE, FIRE MUSIC, NOISE, AVANT-GARDE JAZZ, INTUITIVE MUSIC, ACTION JAZZ, FREE IMPROVISATION, JAZZCORE, CREATIVE IMPROVISED MUSIC. FREE THE JAZZ!!!

*SOBRE (about us)...

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Jazz al Sur - XII

Zelmar Garín (BsAs, 1976) é um músico argentino envolvido com variados projetos, de cambiantes personalidades. Passeia por guitarra, percussão, voz e testa outras tantas possibilidades com sons. Em suas músicas podem ser encontrados elementos do free, do rock, da eletroacústica e de sonoridades populares argentinas. A murga e o candombe –duas expressões da cultura popular, centradas na percussão e com cortejos nas ruas, comuns nos subúrbios de Argentina e Uruguai– são importantes em seu rumo (especialmente a murga, sobre a qual escreveu o livro “Introducción a la percusión de murga porteña”). 

Ouvindo os trabalhos de Garín, é possível perceber que os múltiplos interesses e resultados convivem por meio de certa linha aglutinadora. Da improvisação livre a canções, o músico cria sem muitas amarras, mesmo que alguns projetos possam refletir mais uma ou outra forma. O duo “Ácido Canário”, por exemplo, é um trabalho de perfil mais roqueiro. Já o duo de Zelmar com Sergio Merce estampa uma herança free jazzística. E há trabalhos para guitarra preparada solo, viagens eletroacústicas...

"En mi formación como músico de algún modo se dio como una unión entre todo un mundo sonoro con el que estaba investigando en la fusión y el free jazz con gente de Merlo junto con lo que pasaba con mis amigos en el barrio donde hacíamos rock", disse à agência de notícias Télam.

Em seu percurso, um ponto de grande inspiração é o trabalho La Matanza Argentina: lugar que flota en la miseria mundana, uma suíte em oito partes que mostra uma face vigorosa de suas ideias musicais. Concebido em 2007 para percussão, canto, guitarra, baixo, teclados e eletrônica, La Matanza Argentina apresenta um painel sonoro do distrito de 'La Matanza', região localizada na periferia de Buenos Aires, em meio a suas misérias e o descaso que comumente assola lugares assim em qualquer canto das cidades da América Latina (apenas para ficarmos nas redondezas). Em meio a passagens de composição eletroacústica pré-gravada, alternadas com momentos de improvisação livre, vocalizes e cantos sem palavras, sons das ruas (captados/trabalhados no melhor esquema concreto idealizado por Pierre Schaeffer), narração, harmonias e ritmos populares, La Matanza Argentina cria uma paisagem sonora ricamente imaginativa, tendo recebido uma versão com processos visuais (assista) para serem exibidos/trabalhados juntos com a música.

"Nosotros no hacemos música para una elite, de hecho venimos todos de barrios bajos, somos de clase media baja, lo que pasa es que lo nuestro a veces termina siendo para pocos porque no tiene difusión y porque muchas veces la gente no tiene mucha posibilidad de elegir sino que opta por lo que dispone y propone el mercado."






1. Atalaya-Casanova-La Matanza
2. Retorno a casa
3. Atalaya Bang!
4. Las plazas
5. Cristiania – camino roto
6. Todo es piedra
7. La capital apesta!
8. Mística Sangre Amistad y Cierre


*Zelmar Garín: tapes, percussion, written by
*Paula Tolloi: voice
*Juanjo Harervack: voice
*Eduardo Herrera: guitar
*Martin Acosta: guitar
*Juan Fernandez: bass
*Waldemar Garín: bass, violin, guitar
*Carolina Rizzi: keyboards
*Luciann: keyboards
*Mauro Paéz: drums
*Nahuel Creche: drums


Date: 2007

http://www.myspace.com/zelmargarin 

Nenhum comentário: